Principal » Sustentabilidade » Projeto Poa Sem Bituca

Projeto Poa Sem Bituca

0 Flares 0 Flares ×

bitucasA Prefeitura de Porto Alegre lançou, na manhã desta quarta-feira (5), projeto para conscientizar o descarte correto de pontas de cigarro. O Poa Sem Bituca iniciou com a colocação de 40 bituqueiras – cilindros em forma de cigarro afixados ao lado das lixeiras – no Centro Histórico da Capital. Após esta fase inicial, o projeto deve se estender por toda a cidade, totalizando 10 mil equipamentos. A instalação da primeira delas, em frente ao Paço Municipal, foi acompanhada pelo prefeito José Fortunati e pelo diretor-geral do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), André Carús.

O Poa Sem Bituca é inédito no Brasil, sendo o primeiro projeto que tem como estratégia a instalação de bituqueiras e o recolhimento das pontas de cigarro a partir de parceria com o poder público. Segundo a Prefeitura, Porto Alegre é a capital do país com o maior número de fumantes. São 250 mil usuários de tabaco, que geram cerca de 5 milhões de pontas de cigarro todos os dias. Boa parte deste volume acaba no chão, dificultando a limpeza da cidade pelos garis e contaminando o solo, além de prejudicar o escoamento na rede pluvial.

 “Na Orla do Guaíba é triste ver a quantidade encravada na grama. O projeto vai ser um diferencial para a limpeza e para o cuidado com a cidade”, comentou Fortunati.

As primeiras 40 bituqueiras serão instaladas em frente ao Paço Municipal e à prefeitura nova, no entorno do Mercado Público, na avenida Borges de Medeiros e no calçadão da rua dos Andradas. De acordo com o secretário Carús, os descartes serão recolhidos e encaminhados para gerar energia na produção de cimento. Também foram distribuídas bituqueiras portáteis para automóveis ou bolsas. “O projeto faz parte do Reciclapoa, de educação ambiental. Começamos por este eixo, onde há maior concentração de pessoas”, explicou Carús.

Para viabilizar o projeto, o DMLU firmou convênio, sem custos, com a empresa Eco Prática. O departamento autorizou a instalação em qualquer lixeira do tipo bolinha, o seu recolhimento e a destinação adequada do resíduo. A empresa buscará parceiros comerciais para a manutenção da operação e equipamentos.

Reprodução Integra da matéria veiculada no Jornal do Comércio de 05 de agosto de 2015.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
5 de agosto de 2015 Escrito por: karen cunha
Parceiros Empresas Gaúchas
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×