Principal » RH e Fiscal (Page 3)

Economia gaúcha é a mais aberta ao Mercosul

A exportações gaúchas para os países do Mercosul superaram as do Brasil desde a criação do bloco, segundo Panorama Internacional elaborado pela Fundação de Economia e Estatística (FEE) Rio Grande do Sul. De acordo com o levantamento, um dos fatores que contribuíram para que as vendas para o Mercosul representassem em torno de 15% (do total exportado pelo Estado entre 1991 a 2014) foi a sua localização. Neste mesmo período, as exportações brasileiras para o bloco representaram cerca de 10% do volume total de vendas externas do País. “O Rio Grande do Sul se tornou uma economia mais aberta ao Mercosul do que a média nacional, e um dos motivos está relacionado ao fato de o Estado ser a porta de entrada das importações que chegam à economia brasileira”, observa a pesquisadora em economia da FEE Cecília Hoff.

4 de dezembro de 2015 Escrito por: Kathy Cunha

Confiança dos empresários do comércio gaúcho completa 11 meses consecutivos em queda

Com queda de 27,8% em novembro, a confiança dos empresários do comércio gaúcho encerrou novembro em campo pessimista e alcançou o 11º recuo consecutivo. Aos 76,2 pontos, e em queda generalizada, o resultado indica um agravamento das percepções do empresariado do setor em relação à economia brasileira como um todo. Os dados são da pesquisa Índice de Confiança do Empresário do Comércio do Rio Grande do Sul (ICEC-RS), realizada pela Fecomércio-RS e divulgada nesta quinta-feira (3).

3 de dezembro de 2015 Escrito por: Kathy Cunha

Refaz 2015: últimas semanas

Para quitar dívidas de ICMS com 100% de isenção nas multas e 40% nos juros, a empresa enquadrada no Simples Nacional terá até o próximo dia 18 de dezembro para fazer a adesão ao Refaz 2015 ((Programa Especial de Quitação e Parcelamento).

1 de dezembro de 2015 Escrito por: Kathy Cunha

Economia e finanças públicas do Rio Grande do Sul

A reestruturação econômica do Estado será tema de ciclo de palestras promovido pela Uergs.

23 de novembro de 2015 Escrito por: Kathy Cunha

Para IET, decreto da Presidência viola Código Tributário Nacional

O recente Decreto da Presidência da República publicando as medidas provisórias de nºs 685 e 687, que autorizaram o Executivo a corrigir monetariamente diversas taxas, dentre as quais a taxa de incidente sobre o Controle e Fiscalização Ambiental – TCFA, devida ao IBAMA, e a Taxa da ANVISA, violam o Código Tributário Nacional. Segundo o presidente do Instituto de Estudos tributários – IET, Rafael Nichele, nesses dois casos, especificamente, o valor das taxas encontrava-se disciplinado em lei, sendo que essas leis específicas não foram modificadas ou alteradas pelas medidas provisórias, que somente se limitou a permitir que o Executivo efetuasse a atualização monetária dos tributos.

11 de novembro de 2015 Escrito por: Kathy Cunha
Parceiros Empresas Gaúchas