Principal » Notícias » Tripé da sustentabilidade nas edificações

Tripé da sustentabilidade nas edificações

0 Flares 0 Flares ×

vivênciaAmbiente menos propício a doenças, benefícios econômicos e estruturas com menos impacto ambiental fazem parte do tripé da sustentabilidade, cada vez mais presente nas edificações.
O tema foi apresentado durante o primeiro dia de atividades do Workshop Eficiência Energética e Construção Sustentável, na ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação, que acontece entre esta sexta-feira (04/11) e sábado (05/11).

– A ideia é fazer o melhor com menos recursos financeiros e esse “melhor” tem a ver com a sustentabilidade pois traz conforto, reduções de emissões e características mais voltadas ao ser humano – explica o engenheiro mecânico e diretor técnico do escritório de Porto Alegre da Petinelli, Ricciano Liberali.

Direcionado a profissionais da construção civil, o evento conta com a apresentação de conceitos e ferramentas, além de colocar em prática o conhecimento adquirido. Divididos em equipes, os participantes têm a oportunidade de interagir com os instrutores, testar a simulação termo energética, além de assistir a apresentação de estudos de caso.

– A eficiência energética é a redução do consumo de energia enquanto a energia renovável trata da geração de energia. Temos todas as condições de reduzir a energia dos prédios que são construídos atualmente. Porém, quando entramos na discussão da viabilidade econômica, percebemos que a energia renovável ainda não é barata no Brasil – explana Liberali.

O uso de ferramentas de simulação auxilia na produção de um diagnóstico de consumo, o que também pode ser utilizado como argumento de tomada de decisão. Utilizar os softwares no início da concepção do projeto permitirá a conclusão de um prédio muito mais eficiente e de uma forma muito mais barata, pois ele fornece dados e soluções para a construção. Esta orientação vai resolver problemas de conforto e reduzirá o tamanho do sistema de ar condicionado, conforme destaca o diretor técnico.

O “Net0” é o modelo de prédio de energia líquida zero, que surgiu nos Estados Unidos, e é o padrão apresentado durante o Workshop. O engenheiro explica que é possível ter o mesmo desempenho de produção e consumo da edificação durante o mesmo período.

– Sempre instigamos nossos clientes a chegar neste nível de desempenho, o que infelizmente não se aplica em todos os projetos. É preciso ser inteligente o suficiente para saber qual projeto cabe e mostrar que isto é viável tecnicamente – acrescenta Liberali.

Um dos aspectos responsáveis pela maior procura em eficiência energética e energias renováveis foi o aumento do consumo de energia elétrica nos últimos três anos em mais de 100%, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

– Esta realidade não vai continuar. Este aumento foi segurado durante muito tempo, o que inviabilizou o investimento em energia renovável e eficiência energética por um longo período no país – relata o engenheiro mecânico.

Os incentivos concedidos pelos governos também melhoraram a viabilidade econômica, atingindo um público maior ao possibilitar condições facilitadas de pagamento. O resultado, de acordo com a ANEEL, foi o salto de zero sistemas de energias renováveis em 2012 para 5 mil instalações em 2016.

Fonte: assessoria de Imprensa

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
7 de novembro de 2016 Escrito por: Kathy Cunha
Parceiros Empresas Gaúchas
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×