Principal » Inovação » Grupo FK-Biotec e CIENTEC firmam parceria para desenvolvimento de insumos nanotecnológicos no Rio Grande do Sul

Grupo FK-Biotec e CIENTEC firmam parceria para desenvolvimento de insumos nanotecnológicos no Rio Grande do Sul

0 Flares 0 Flares ×

nanotecnologiaUm contrato assinado nesta semana irá contribuir para que o Rio Grande do Sul possa se desenvolver como um polo industrial do país de produtos e insumos nanotecnológicos. O acordo assinado entre o Grupo empresarial FK-Biotec SA e a Fundação de Ciência e Tecnologia (CIENTEC) – fundação pública, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul, prevê o desenvolvimento do escalonamento industrial de insumos nanotecnológicos.
Com investimentos globais de R$ 2 milhões de reais, o Grupo FK estima produção inicial, com início ainda no mês de maio, de até 600 litros diários de fragrâncias e óleos essenciais de nanoestruturados. “O objetivo é chegar a 2000 mil litros até o fim do ano”, antecipa cientista Fernando Kreutz, pesquisador à frente da Holding de pesquisa.
Segundo Kreutz, o Grupo utilizará a multiplanta tecnológica do CIENTEC, em Cachoerinha-RS, para realização de testes piloto para ampliação da produção em escala industrial do produto Nanovech, que é um odorizador de ambientes com nanogotículas de citronela (Nanocitronela), que já esta disponível nas gôndolas de supermercados em todo o Brasil. Além disto a FK trabalha para o lançamento de uma linha fragrâncias nanoestruturadas da empresa Khala, uma spin out do grupo FK-Biotec, especializada em cosméticos e insumos nanotecnológicos.
Atualmente, a FK trabalha em diversas frentes de pesquisas, através das empresas de biotecnologia e nanotecnologia Neovech, a spin out Khala, e da subsidiária FKx, no Canadá, para vacina anti-câncer. Com essa estrutura, o Grupo passa a contar com 4 laboratórios no Rio Grande do Sul. A CIENTEC foi o berço de criação do Grupo FK, que em 1999 iniciava suas atividades na Incubadora Tecnológica da Cientec.
Estimativas de profissionais que atuam no campo da nanotecnologia é de que o setor pode movimentar no mundo, até 2018, um montante de R$ 4 trilhões. Dentro desse panorama, o Brasil espera ter 1% de todo esse mercado, o que geraria negócios ao redor de R$ 40 bilhões. O país tem grandes chances de tornar-se um grande líder na área de nanotecnologia. “Esse é o futuro da ciência e do desenvolvimento tecnológico”, aposta Kreutz.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
5 de maio de 2016 Escrito por: Kathy Cunha
Parceiros Empresas Gaúchas
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×