Principal » Inovação » Estudantes desenvolvem robô para reciclagem

Estudantes desenvolvem robô para reciclagem

0 Flares 0 Flares ×

O projeto foi destaque no X Salão Jovem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) deste ano.

 

SantaInesA tecnologia pode ser trabalhada para o desenvolvimento da humanidade em seus mais diversos âmbitos. Estudantes do 4º ano do Ensino Fundamental do Colégio Santa Inês, idade entre 9 e 10 anos, pensaram em uma forma de aliá-la à saúde do planeta, construindo um robô que coleta resíduos recicláveis, transportando-os ao destino correto, facilitando assim a coleta seletiva da cidade. O projeto foi destaque no X Salão Jovem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

De acordo com a diretora Irmã Celassi Dalpiaz, as crianças são estimuladas a criar alternativas para transformar o planeta, utilizando a tecnologia como instrumento utilizado para facilitar ações humanas na resolução de problemas causados pelo lixo. Além disso, o projeto ajuda os estudantes a trabalharem em diversas áreas do conhecimento, unindo a tecnologia e a criatividade para a sustentabilidade do planeta.

Os alunos realizaram na comunidade uma mostra de robótica onde o robô foi programado para executar as atividades. “Foi um êxito, o robô coletou o lixo e transportou para o galpão de reciclagem”. Mas os participantes do projeto ponderam: “a robótica pode nos auxiliar na problemática do lixo, mas é preciso fazer nossa parte, praticando ações importantes como reduzir, reutilizar e separar o lixo de forma adequada para que ele possa ser reciclado”.

Desenvolvendo o robô

Os estudantes do Santa Inês participaram de todas as fases do desenvolvimento do projeto, construindo e programando o robô para a coleta. “Eles primeiro construíram um protótipo motorizado com rodas e com um processador programável”. Foi acoplado no protótipo um sensor e um módulo para coletar o resíduo sólido, que eles representaram com latinhas de refrigerante.

Para que o robô executasse sua tarefa, os alunos programaram o trajeto que ele deveria realizar, utilizando um tapete com imagens de locais da cidade. “O robô deveria transportar o lixo reciclável a um local diferente indicado por uma posição orientada pelos pontos cardeais e colaterais”, disse. Assim, o trajeto baseou-se no ponto de partida do robô que estava sobre uma imagem da Rosa dos ventos.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Empresas Gaúchas

"15 minutos e você bem informado"

4 de novembro de 2015 Escrito por: Empresas Gaúchas
Parceiros Empresas Gaúchas
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×